sábado, 5 de março de 2011

Dos Medos.

E te digo deste meu medo de não ter medo, medo de me lançar em verdades que desconheço ou de perceber os tons com outros sentidos.
Eh! Eu tenho medo de não temer e descobrir estupidez em meu agir. 
Ou ainda pior, descobrir que tudo que eu vivi foi uma farsa que criei por medo. Este, que tantas vezes foi descrito desde o menino travesso ao mais belo poeta.. "Mas tenho medo do que é novo e tenho medo de viver o que não entendo - quero sempre ter a garantia de pelo menos estar pensando que entendo, não sei me entregar à desorientação."

E por isso.. temo ou teimo! Não sei.

Nenhum comentário: